É obrigatório congelar embriões excedentes de um tratamento de fertilização in vitro?

Esta decisão deve ser tomada antes da realização da fertilização. Havendo embriões viáveis, isto é, de boa qualidade, excedentes além daqueles transferidos ao útero, é obrigatório o congelamento. No caso de o casal não desejar armazenar embriões por questões éticas, financeiras ou legais, deve ser evitada a fertilização de um número maior de óvulos, evitando o excedente de embriões. No caso de conflitos éticos para congelar embriões, a alternativa é congelar óvulos excedentes antes de fertiliza-los. Nesta situação, no desejo de não possuir mais filhos, o casal poderá desprezar os óvulos a qualquer momento diferentemente de embriões, que devem ser mantidos por pelo menos 5 anos antes do descarte. Leia mais legislação em reprodução assistida.

Comments are closed.

WhatsApp
Enviar WhatsApp