Congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos para postergação da maternidade cada vez mais é uma alternativa para mulheres que não querem ou que não podem engravidar no momento atual, ou que estão enfrentando situações em que a sua reserva ovariana será agredida, como quimioterapia, radioterapia ou tratamentos agressivos para doenças autoimunes. É importante ressaltar que o congelamento de óvulos oferece uma possibilidade de gravidez que é determinada pelo número de óvulos congelados e pela idade da mulher quando do congelamento. O congelamento de óvulos, assim como qualquer técnica de reprodução assistida, não garante que haverá gravidez. Aconselha-se que a mulher pense nessa possibilidade antes dos 35 anos de idade. A partir desta idade, as chances de gravidez com óvulos congelados começam a cair e há uma necessidade de um número maior de óvulos congelados para se obter uma gravidez. Após o congelamento de óvulos, quando do desejo de gestar, os óvulos serão descongelados e submetidos à técnicas de laboratório (fertilização in vitro), para posteriormente embriões serem transferidos ao útero. Leia também sobre congelamento de óvulos em oncofertilidade.

Comments are closed.

WhatsApp
Enviar WhatsApp