Pesquisa DNA fetal no sangue materno

Consiste na avaliação do DNA livre do feto no sangue da mãe, permitindo avaliar o risco das principais alterações genéticas do feto, destacando-se a Síndrome de Down, com alta sensibilidade.

É realizado precocemente, logo após 10 semanas de gestação, através de uma coleta simples do sangue materno. Essa avaliação permite tranquilizar os pais quanto a alterações genéticas dos bebês e evita procedimentos invasivos, como coleta de líquido amniótico da cavidade uterina ou punção da placenta, que poderiam acarretar riscos à gestação.

Desenvolvido por www.bentosistemas.com.br
Abrir Whatsapp
1
Agendar consulta
Olá, gostaria de agendar uma consulta?